Três Hipóteses sobre a Crise Transatlântica

Three Hypotheses on the Transatlantic Crisis

Authors

  • Gaspar Carlos Advisor to the Civil House of the President of the Republic

Keywords:

NATO, Transatlantic Crisis, Transatlantic Alliance, International Organizations

Abstract

The western unit is sometimes taken as the natural state in relations between the liberal democracies that dominate both sides of the Atlantic. The strength of historical roots, common values, civilizational affinities are supposed to impose a transatlantic community in themselves.
The crisis is the other name of the Atlantic Alliance. Founded under the sign of the international crisis to ensure Western European resistance against the Soviet Union's strategic and ideological pressure and to avoid a new total war, the crisis has always been the normal state in relations between the members of the Atlantic Alliance, without any of successive crises has jeopardized the continuity of the western defense community.

Resumo

A unidade ocidental é, por vezes, tomada como o estado natural nas relações entre as democracias liberais que dominam os dois lados do Atlântico. A força das raizes históricas, os valores comuns, as afinidades civilizacionais são supostos impor, por si mesmos, uma comunidade transatlântica.
A crise é o outro nome da Aliança Atlântica. Fundada sob o signo da crise internacional para assegurar a resistência da Europa Ocidental perante a pressão estratégica e ideológica da União Soviética e evitar uma nova guerra total, a crise foi sempre o estado normal nas relações entre os membros da Aliança Atlântica, sem que nenhuma das crises sucessivas tenha posto em causa a continuidade da comunidade de defesa ocidental.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Gaspar Carlos, Advisor to the Civil House of the President of the Republic

Mestre em Ciências Políticas, Institut d'Etudes Politiques de Paris.

Doutorando em Ciências Políticas — Relações Internacionais, Institut d'Etudes Politiques de Paris — Université de Paris | Sorbonne.

Assessor da Casa Civil do Presidente da República.

Professor auxiliar convidado de Relações Internacionais da Faculdade de Ciências Humanas e So- ciais da Universidade Lusiada.

Investigador do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa.

Membro do Conselho de Redacção das revistas Relações Internacionais, Nação e Defesa, Finisterra e Respublica.

Membro da Associação Portuguesa para o estudo das Relações Internacionais.

Membro da Associação Portuguesa de Ciências Políticas.

Membro da Associação Portuguesa de História das Relações Internacionais. Membro da Associação do Arquivo Histórico-Diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Membro da Direcção da Comissão Portuguesa do Atlântico. Membro do Conselho Gerat do Instituto de Estudos Estratégicos e Internacionais. Membro do Conselho Geral e da Direcção do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa.

Published

2005-05-01

How to Cite

Carlos, G. (2005). Três Hipóteses sobre a Crise Transatlântica: Three Hypotheses on the Transatlantic Crisis. Perspectivas - Journal of Political Science, 1, 37-47. Retrieved from https://www.perspectivasjournal.com/index.php/perspectivas/article/view/413